A Terra Inabitável

Best-seller do New York Times, uma reportagem corajosa e desafiadora sobre os problemas que o século XXI enfrentará por conta do aquecimento global.

É pior, muito pior do que você imagina. O ritmo lento atribuído à mudança climática é um mito; talvez tão pernicioso quanto aquele que nega sua existência por completo. Mortes por calor, fome, enchentes, queimadas, queda da qualidade do ar, desertificação, colapso econômico… Essa é só uma amostra do que está por vir. E a mudança acontecerá muito rápido. Se não revolucionarmos por completo o modo como vivem bilhões de seres humanos, partes extensas do planeta se tornarão inabitáveis, e outras serão inóspitas, ao fim deste século que vivemos.

Nesta projeção do nosso futuro próximo, David Wallace-Wells joga luz sobre os problemas climáticos que nos aguardam: falta de alimentos, emergências em campos de refugiados, enchentes, destruição de florestas e desertificação do solo. Mas ele também fala de mudanças políticas e culturais que afetarão o mundo ainda neste século — uma mudança radical na forma como entendemos a vida. A terra inabitável é uma história da devastação que trouxemos a nós mesmos, e também um chamado à ação.

Fonte: Companhia das Letras

The future we choose: surviving the Climate Crisis

A cautionary but optimistic book about the world’s changing climate and the fate of humanity, from Christiana Figueres and Tom Rivett-Carnac—who led negotiations for the United Nations during the historic Paris Agreement of 2015.

The authors outline two possible scenarios for our planet. In one, they describe what life on Earth will be like by 2050 if we fail to meet the Paris Agreement’s climate targets. In the other, they lay out what it will be like to live in a regenerative world that has net-zero emissions. They argue for confronting the climate crisis head-on, with determination and optimism. The Future We Choose presents our options and tells us what governments, corporations, and each of us can, and must, do to fend off disaster.

Fonte: Amazon

Cradle to Cradle: Criar a recriar ilimitadamente

Atualmente, muita gente já começou a reciclar o próprio lixo. Mas e a indústria, onde é feito o dano real? Ainda que bem intencionada, sua abordagem limitada mantém o modelo de fabricação cradle to grave (do berço à cova) da Revolução Industrial, isto é, uma via de mão única. É o modelo que cria as maiores quantidades de lixo e de poluentes. O que o planeta precisa é de um grande repensar, de uma nova abordagem que combata diretamente o problema, em vez de perpetuá-lo sem pressa. E o planeta precisa disso imediatamente.

Cradle to Cradle. Criar e reciclar ilimitadamente oferece essa abordagem com uma nova e empolgante visão, tão simples quanto inovadora. Com argumentos claros, acessíveis e até mesmo bem-humorados, o célebre químico Michael Braungart e o inspirador arquiteto William McDonough desafiam a noção de que a indústria humana deve prejudicar o mundo. Ao contrário, eles olham para a natureza e encontram um sistema de produção do qual poderíamos tirar vantagens comerciais e ambientais. Imitando o modelo natural, podemos criar um sistema em que lixo significa nutriente. As teorias deste livro modelarão nosso futuro, e esta edição atualizada é de leitura fundamental: um manifesto corajoso, prático e extremamente positivo para o próspero futuro de nosso planeta. Este livro teve um grande impacto internacional e foi traduzido para diversos idiomas. E agora, pela primeira vez, temos a edição em português aqui no Brasil. Muitos criadores envolvidos em processos de produção encontraram, nas teses desta obra, soluções inovadoras que lhes possibilitam obter maiores níveis de eficiência e de sustentabilidade em suas realidades práticas.

Fonte: Amazon

Green to Gold: How Smart Companies Use Environmental Strategy to Innovate, Create Value, and Build Competitive Advantage

The essential guide for forward-thinking business leaders who see the Green Wave coming and want to profit from it.
This book explores what every executive must know to manage the environmental challenges facing society and business. Based on the authors’ years of experience and hundreds of interviews with corporate leaders around the world, Green to Gold shows how companies generate lasting value, cutting costs, reducing risk, increasing revenues, and creating strong brands, by building environmental thinking into their business strategies. Daniel C. Esty and Andrew S. Winston provide clear how-to advice and concrete examples from companies like BP, Toyota, IKEA, GE, and Nike that are achieving both environmental and business success. The authors show how these cutting-edge companies are establishing an “eco-advantage” in the marketplace as traditional elements of competitive differentiation fade in importance. Esty and Winston not only highlight successful strategies but also make plain what does not work by describing why environmental initiatives sometimes fail despite the best intentions.

Green to Gold is written for executives at every level and for businesses of all kinds and sizes. Esty and Winston guide leaders through a complex new world of resource shortfalls, regulatory restrictions, and growing pressure from customers and other stakeholders to strive for sustainability. With a sharp focus on execution, Esty and Winston offer a thoughtful, pragmatic, and inspiring road map that companies can use to cope with environmental pressures and responsibilities while sparking innovation that will drive long-term growth. Green to Gold is the new template for global CEOs who want to be good stewards of the Earth while simultaneously building the bottom line. Daniel C. Esty and Andrew S. Winston, both Yale professors, describe how sustainability can create competitive advantage. They succinctly make the business case for sustainability, and then provide a playbook of green strategies and tactics. The presentation is neither too abstract nor too detailed: It’s just right. Nor is their presentation one-sided: They enumerate many ways sustainable products and strategies can go wrong. While some of their suggestions may seem obvious, the authors deserve praise for collecting so many excellent tips and tricks, and for describing them in memorable (mostly) jargon-free prose.

Fonte: Amazon

Nem Negacionismo Nem Apocalipse – Economia Do Meio Ambiente: Uma Perspectiva Brasileira

Escrito pelo economista Gesner Oliveira e pelo administrador de empresas Artur Villela Ferreira, Nem negacionismo nem apocalipse – Economia do meio ambiente: uma perspectiva brasileira apresenta, pela primeira vez, princípios e práticas da economia ambiental com base na experiência brasileira. O livro divide-se em duas partes: a primeira introduz o leitor a conceitos gerais da economia do meio ambiente; a segunda apresenta práticas e tendências para o futuro. Conscientes de que os bens naturais de que o planeta dispõe são escassos, os Autor(es)es descartam tanto a postura do “mago” – para quem a tecnologia humana é capaz de resolver a todos os problemas relacionados à escassez de recursos – quanto a postura do “profeta” – apocalíptica, advogando uma redução radical dos padrões de consumo. O trabalho de pesquisa abrange temas como sustentabilidade, a importância da livre concorrência para a preservação do meio ambiente, critérios ASG – ambiente, social e governança – para avaliação de empresas, uso da terra, transporte e mobilidade urbana, geração de energia elétrica, saneamento básico, construção e infraestrutura, produção e indústria. Referência indispensável para acadêmicos e executivos, a obra vem à luz em meio a um período complexo e conturbado, no qual urge encontrarmos boas soluções para superar as crises sanitária, ambiental e econômica que o Brasil atravessa. Com prefácio de Rubens Ricupero e apresentação de Sonia Consiglio Favaretto, Nem negacionismo nem apocalipse – Economia do meio ambiente: uma perspectiva brasileira é um livro multimídia e multiplataforma. O leitor pode acessar glossário, vídeos com os Autor(es)es e bibliografia por meio dos QR Codes presentes no volume.

Fonte: Amazon

Mundo Sustentável 2

Era para ser uma versão revista e atualizada do livro Mundo Sustentável – abrindo espaço na mídia para um mundo em transformação, lançado em 2005 e que mantinha-se vivo no mercado editorial com sucessivas reimpressões. Mas o projeto foi além, alcançou vida própria e se transformou em um novo livro recheado de reportagens, artigos e comentários que resumem o que há de mais importante no universo socioambiental da atualidade.

Mundo Sustentável 2 – novos rumos para um planeta em crise resume de forma clara e objetiva os principais aspectos da maior crise ambiental da história da Humanidade e os caminhos que já estão sendo trilhados na direção de um novo modelo de civilização. Energia, biodiversidade, água, lixo, planejamento urbano, meios de produção e de consumo, saúde, educação e comunicação são alguns dos temas em destaque no livro.

Onde a economia de baixo carbono já é realidade? Como medir o valor monetário dos serviços ambientais prestados pelos ecossistemas? Por que o país campeão mundial de água doce necessita de investimentos urgentes para evitar o colapso no abastecimento? Quais os principais desafios do Brasil na era da Política Nacional de Resíduos Sólidos? É possível ser feliz sem se render aos apelos da sociedade de consumo? Onde o planejamento urbano faz a diferença em favor da saúde e do bem estar? Qual o papel da comunicação na construção de uma sociedade sustentável?

Da edição anterior, foram mantidos apenas alguns poucos textos que seguem pertinentes e atuais. Preservou-se, também, a característica-chave da publicação, a convergência de diferentes mídias no formato de um livro. Comentários feitos pelo rádio, artigos publicados em jornais ou na internet e reportagens de TV convivem lado a lado, transcritos com o cuidado de se respeitar os diferentes tons de linguagem originalmente adotados em cada veículo.

Além de registrar os caminhos da sustentabilidade no Brasil e no mundo, por meio de matérias e programas jornalísticos exibidos na Globo News, na Rádio CBN, no jornal O Globo ou na revista GQ, Mundo sustentável 2 abre espaço ainda para profissionais que são referência nas suas respectivas áreas. Em cada um dos oito capítulos temáticos, há textos de convidados muito especiais, entre eles, Adalberto Veríssimo, Marcos Terena, Miriam Leitão, Paulo Saldiva, Roberto Schaeffer, Roberto Smeraldi, Samyra Crespo, Sérgio Abranches e Suzana Khan.

Fonte: Mundo Sustentável

Descarbonário

Há exatamente quarenta anos do lançamento do seu best-seller Os carbonários, vencedor do prêmio Jabuti de 1981, Alfredo Sirkis está de volta. Em Descarbonário, as mudanças climáticas são o pano de fundo. O fio da meada é o olhar atento do Autor(es), protagonista íntegro dos últimos trinta anos da política brasileira, hoje uma referência do centro radical. Sirkis voltou a ser um contador de histórias, com humor e verve do folclore e do horror que testemunhou e da entropia brasileira que vê agora. O livro também é uma obra de propostas: como pode ser uma nova economia pós-COVID 19? Por que os atuais modelos econômicos tanto neoliberais e estatistas estão condenados? Quais as vantagens do Brasil num mundo descarbonizante? Como podemos liderar a revolução econômica da descarbonização, promovendo o menos-carbono como a fonte de riqueza que vai nos recuperar da nova grande depressão? Se você busca uma visão independente que periga chocar tanto a esquerda quanto a direita que polarizaram o Brasil, mas também uma narrativa cheia de causos e de humor, eis uma leitura imperdível.

Fonte: Amazon

cadastre-se e receba nossos relatórios